Os planos da SAP para o Brasil durante e após a pandemia

 

No bate-papo, a executiva relembrou alguns dos pontos já apontados por Cláudio Muruzabal, presidente da empresa para a América Latina, sobre os temas que seriam foco na região, como uma atenção maior ao tópico de experiência do cliente e a modernização da cadeira de suprimentos.  

 

 

Mas outros temas, como um movimento mais forte de abertura das APIs da empresa - para permitir que clientes consigam customizar alguns dados – e reforço na digitalização da indústria 4.0, para fornecer mais competitividade às empresas, também estão na pauta nacional: “A gente quer que as empresas tenham possibilidade de tomar uma decisão de forma muito mais fácil e integrada dentro da cadeia”. 

 

Palmaka também reforçou o compromisso da empresa alemã de colocar a sustentabilidade como métrica de sucesso do negócio. Durante o ‘Sapphire’, a SAP lançou a Carbon Footprint Analytics, ferramenta que busca mostrar às empresas como o processo produtivo executado por elas impacta na geração de carbono e prejudica o meio ambiente.

 

Dentro de uma lógica que lembra muito os preceitos do termo Cisne Verde, a preservação da natureza deve ser uma pauta que gerará discussões crescentes em diferentes indústrias.

 

“Assim como para as empresas sobre foi importante olhar fluxo de caixa, controle de inventário, estoques, vendas etc. Cada vez mais as empresas vão ter que colocar nos seus KPIs todos os indicadores de sustentabilidade”, acredita a presidente da SAP. 

 

Tecnologia para aproximar relações 

 

A empresa também separou um espaço para comentar parte do resultado obtido pela empresa após liberar alguns módulos presentes em determinadas soluções da SAP para auxiliar empresas durante o período inicial da pandemia. 

 

Na conversa foram citadas duas soluções: Ariba Networks e Remote Work Pulse, da SAP Qualtrics. Apesar de não apresentar dados de adesão do produto, a companhia informou que o número de novos cadastros de fornecedores do Ariba cresceu quase 300% no Brasil, com destaque para setores diretamente relacionados com a pandemia da Covid-19. “Algumas categorias foram muito mais acessadas, principalmente saúde e medicamentos, que tiveram crescimento de 25% nesse período de março a maio”, explica Palmaka. 

 

 

Para falar sobre a aplicação da ferramenta Remote Work Pulse, a companhia convidou Carlos Marinelli, presidente do Grupo Fleury, cuja empresa começou a utilizar a solução durante o período gratuito para avaliar a experiência dos colaboradores que atuam nos escritórios da empresa e se encontram em home office – cerca de 1,2 mil dos 10 mil funcionários do Grupo. 

 

“A gente primeiro perguntou como as pessoas estavam se sentindo ao que a companhia estava fazendo [sobre as políticas de trabalho remoto], se a gente estava se comunicando de forma adequada”, explica Marinelli, informando que as respostas foram utilizadas para ajustar o planejamento executado pela empresa no período 

 

Com uma volta aos escritórios se tornando mais possível, a empresa lançou outra pesquisa para entender como eles encaram esse processo. “Não me deixou surpreso, mas eu não esperava que fosse desse tamanho. Só 1% dos nossos colabores corporativos disse que quer voltar a trabalhar todos os dias no escritório”.  

 

Por conta dessa percepção, aliada a questões de saúde relacionadas à Covid-19, a empresa avalia como fornecer aos colaboradores um sistema de trabalho híbrido, ofertando também home office parcial e, para algumas áreas, o trabalho remoto em definitivo. 

 

Com o Grupo Fleury atuando há mais de três anos no investimento de soluções tecnológicas dentro da operação, Marinelli percebe o período atual como um grande acelerador de um movimento de modernização que já acontecia no setor “Transformação digital na saúde é algo que vai acontecer, vai ser cada vez mais intenso e vai estar no nosso dia a dia”. 

 

Progresso a conta-gotas 

 

A SAP está se programando para realizar uma abertura discreta do escritório, apenas para funcionários que precisem se dirigir ao local por questões pontuais. “A gente vai fazer essa abertura dentro de um conceito muito mais de hub, principalmente nessa primeira fase”, explica Palmaka. 

 

 

Falando de negócios, a executiva acredita que o momento será de uma lenta retomada para setores altamente impactos pela Covid-19, como o automotivo, e continuidade de aceleração para algumas áreas mais demandadas nos últimos meses, como varejo e serviços.

 

“Eu sou uma realista-otimista. Algumas coisas vão voltar. Mas obviamente somos muito realistas em como vai ser esse passo de retorno. [...] E a gente vai tentar, de alguma forma, ajudar, para que essa retomada aconteça o quanto antes e a economia comece a virar. Porque isso é fundamental para um país como o nosso”, conclui. 

 

Fonte: computerworld 06/2020 / Fonte: SAP Brasil 06/2020

Mais lidos
ACELERANDO MEUS CONHECIMENTOS
COMO POSSO APRENDER O SAP? Eu ainda não sei muito bem como funciona, não sei onde posso aplicar meus conhecimentos...
Você busca novos conhecimentos? Quer aprender SAP?...
INVISTA EM SUA CARREIRA....Você busca novos conhecimentos? Quer aprender SAP?
1 CONAAERP - PRIMEIRO CONGRESSO NACIONAL DE APERFEIÇOAMENTO E APRENDIZAGEM EM ERP
INSCREVA-SE para receber nosso e-book + dicas e material introdutório, que será disponibilizado no YouTube.
EXPERTS DO CONAAERP
Saiba mais sobre os Experts do CONAAERP... Conhece o termo ERP? Você sabe o que significa a sigla SAP? Tem dúvidas se é um mercado do qual você pode trabalhar? Esqueça seus medos e venha com a gente, de 15 a 19 de Junho de 2020, realizaremos o 1o. CONAAERP - CONGRESSO NACIONAL DE APERFEI